CLAUDIA CLEMENTE

The broken nose project

No seguimento de um infeliz acidente doméstico – a queda de um varão de
cortinado em madeira maciça sobre a cana do meu nariz – de que resultou um
traumatismo, propus-me elaborar uma série de auto-retratos que
testemunhassem a minha recuperação ao longo do tempo.
Assim, no decurso dos 14 dias que se seguiram ao acidente, registei
diariamente a evolução do meu ferimento, documentando a minha cura –
obrigando-me a criar, para cada dia, um novo personagem que iria auto-retratar com os meios ao meu alcance.
Esta série de fotografias permitiram-me incorporar a Arte no meu processo de
regeneração física, acentuando o seu papel catalisador no fenómeno de
superação da dor.
The Broken Nose Project estabelece uma ponte com a série de auto-retratos
encenados Playing with Myself, que tenho vindo a elaborar desde 2010.

Red flowers and a broken nose                          

















DIA 1
Red flowers and a broken nose


























DIA 2
CC e o cabrão do varão






























DIA 3
Se a vida ter der limões...


























DIA 4
Come on, baby, light my fire!


























DIA 5
Esta menina veste azul
































DIA 6
Fakest Marylin ever


























DIA 7
Am I blue?
































DIA 8
Drowning Ophelia

































DIA 9
O cisne negro





























DIA 10
Poison Ivy
































DIA 11
Hanging on the telephone

































DIA 12
Salvem os índios da Amazónia
































DIA 13
Gravata e saltos altos

































DIA 14
As linhas com que (me) escrevo

ALL

ABOUT

...

ALL

ABOUT

...

CLAUDIA

CLEMENTE

.

http://www.claudiaclemente.org
film@claudiaclemente.org

Rua Duques de Bragança 6, 1º sala 2
1200-162 Lisboa, Portugal
+ 351 21 887 90 53
Download CV

Claudia Clemente, arquitecta de formação, divide o seu trabalho actual entre a escrita e a realização cinematográfica, entre a ficção e os documentários.

Nascida no Porto em 1970, estudou arquitectura nessa cidade e cinema em Lisboa e Barcelona. Licenciou-se em arquitectura na FAUP em 1995. Publicou o seu primeiro livro de contos, “O caderno negro” em 2003, na Editora Tinta Permanente, e o Segundo, “A fábrica da noite”, na Editora Ulisseia, em 2010.
A sua peça "Londres" foi vencedora do Grande Prémio de Teatro S.P.A./Teatro Aberto 2011, e editada pela Imprensa Nacional Casa da Moeda. Publicou o seu primeiro romance, "A casa azul", em 2014.
Concluiu o curso de Escrita de Argumentos para Longas-metragens da Gulbenkian, com a London Film School, em 2006. Terminou o curso de cinema na Restart, em 2007.

Os seus contos foram editados em Portugal, Espanha e Itália.
Realizou 4 curtas metragens e um documentário. Foi responsável pelos argumentos, storyboards, realização, direcção de arte, montagem e (na maioria dos casos) produção dos seus próprios filmes. Estes já foram exibidos em Portugal, no Brasil, no Uruguai, na Índia, em Cuba e em Itália, tendo sido premiados em diversos festivais.

Imdb: https://pro-labs.imdb.com/name/nm1703161?rf=cons_nm_contact&ref_=cons_nm_contact